O paradoxo do Ano Novo

Desde que o tempo foi dividido em horas, dias, semanas, meses e anos a partir do calendário Gregoriano (promulgado pelo Papa Gregório XIII, em 24 de Fevereiro de 1582, através da bula Inter gravíssimas, em substituição ao calendário juliano do imperador Júlio Cesar, de 46 a.C.), as pessoas esperam que na virada do ano… tudo mude.

Como num passe de mágica e de gratidão do universcompre-o-calendario-gregorianoo, que tudo mude. Que os problemas acabem, que a sorte venha.

Balela! Pura ilusão!

Nada vai mudar porque é um novo ano. Não adianta comer lentilhas, pular 7 ondas, usar calcinhas coloridas (no caso das mulheres, geralmente), se você continuar a fazer tudo igual. Se você continuar a viver como antes.

O que pode mudar de fato a sua vida e o seu futuro são mudanças nas suas atitudes. Um paradoxo querer mudanças e não mudar!

Trabalhe mais, sonhe mais, cuide-se mais, espiritualize-se mais, busque mais, queira mais. Verdadeiramente queira mais.

E aja, no dia-a-dia, em busca do que você verdadeiramente quer… dos seus sonhos…

E deixe o resto com a natureza. Ela conspirará a seu favor.

Mas se você não trabalhar para as conquistas, ninguém o fará por você. Nem mesmo a natureza! Sorte? Sorte vem da transpiração e da luta diária em busca da realização dos sonhos.

Feliz 2015, 2016, 2017…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s